Buscar

Aprendizado ao ar livre



Ainda que incerto, as aulas presenciais já tem previsão de retorno, e as instituições de ensino vão ter que se adaptar a esse novo cenário tão desafiador. Salas com números reduzidos de alunos, distanciamento e uso de máscaras fazem parte deste novo formato das aulas presenciais.


Mas uma alternativa que vem ganhando força é de aulas ao ar livre. Algumas escolas, tanto brasileiras quanto de outros países, já adotaram essa proposta.

O programa Criança e Natureza, do Instituto Alana, lançou um documento com sugestões e referências com o intuito de contribuir com o planejamento de reabertura das escolas.



“Fizemos alguns estudos de países que estão usando essa aprendizagem ao ar livre como recurso para a reabertura das escolas, porque em um ambiente ao ar livre, o risco de transmissão do vírus é menor. A transmissão tem a ver com a distância da pessoa infectada, mas também tem relação com o tempo de exposição que a carga viral permanece em ambientes fechados”, explica Paula Mendonça, assessora pedagógica do programa Criança e Natureza.


Neste documento, são destacados três principais pontos:


  • Propõe que os órgãos estaduais e municipais responsáveis por parques e praças integrem as comissões intersetoriais que organizam a construção dos protocolos para a volta às aulas, contribuindo com a disponibilização de áreas públicas, como praças e parques para acolhimento dos estudantes.

  • Disponibilização e manutenção de parques municipais, praças e clubes-escolas, assim como seus funcionários, durante os dias úteis da semana, para a criação de salas de aulas temporárias, aumentando assim a capacidade de atendimento de estudantes.

  • Que o planeamento para a reabertura às escolas integre medidas sanitárias à qualidade das propostas pedagógicas, cuidado e acolhimento à crianças e adolescentes promovendo a saúde e bem-estar nesse momento tão delicado vivido por nossa sociedade. Você pode ler o documento completo aqui.

As informações foram tiradas do site Criança e Natureza.


Além disso, as escolas têm aproveitado este momento para fazer algumas manutenções e reformas, tanto na parte interna quanto externa. Renovando a pintura, fazendo a manutenção de instalações elétricas, reforma na sala de aula e auditório, instalando pisos de borracha nos playgrounds, parques, etc.


Com essa nova proposta de ensino ao ar livre, é importante lembrar que as áreas utilizadas precisam ser seguras. Um espaço utilizado principalmente por crianças deve ser seguro. Ainda mais em um ambiente externo, quedas são inevitáveis, por isso oferecemos a Linha Playground, pisos de borracha reciclada amortecedores de impacto, ideal para uso em playgrounds e áreas recreativas.


A característica natural de amortecimento da borracha dos nossos pisos ajuda a enfraquecer o impacto de quedas, minimizando a possibilidade de lesões graves. A borracha também aumenta a segurança por conta do atrito, pois é antiderrapante, assim, proporciona mais conforto e proteção. Fáceis de instalar e de manutenção mínima, garantimos excelente durabilidade e resistência. Com uma variedade de tamanhos, formatos e cores que são uma ótima opção para seu espaço, tanto pela funcionalidade como esteticamente.

Nossos pisos possuem Certificado de Conformidade, concedido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), de Pisos Absorventes de Impacto, os quais atendem aos requisitos do Procedimento Específico PE-370.01 e seguem os padrões exigidos pela NBR 16071-3:2012.


Quer saber mais sobre nossos pisos para Playground? É só clicar aqui!



28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CROSSFITPISOS - Pisos Ecologicamente Corretos | Entrega para todo o Brasil Telefone: (11) 2755-0585

Solicite Orçamento - Crossfit Pisos